Imogen Cooper

Piano - Reino Unido

Imogen Cooper

Considerada uma das melhores intérpretes do repertório clássico e romântico, Imogen Cooper é reconhecida internacionalmente pelo seu virtuosismo e lirismo. As suas apresentações recentes e futuras incluem concertos como solista com a Orquestra Filarmónica de Berlim com Sir Simon Rattle, a Sinfónica de Sidney com Simone Young e a Orquestra Sinfónica da BBC com Thomas Dausgaard. Nesta temporada, realizará recitais de Lieder com Mark Padmore, incluindo o Concertgebouw em Amsterdão, e uma série de recitais a solo no Wigmore Hall, em Londres, com foco em Haydn e Beethoven.

Imogen tem uma carreira internacional do mais alto nível e foi solista com as Filarmónicas de Nova York, Filadélfia, Boston, Cleveland e Viena, Royal Concertgebouw, Leipzig Gewandhaus, Orquestra Festival de Budapeste, Sinfónicas NHK e de Londres. Também realizou digressões com as orquestras de câmara da Austrália, Orpheus e Camerata Salzburg. Apresentou-se por diversas ocasiões nos BBC Proms e com todas as principais orquestras britânicas e dirigiu as Royal Northern Sinfonia e Britten Sinfonia. Deu recitais de piano, por exemplo, em Tóquio, Hong Kong, Nova Iorque, Singapura, Paris, Viena, Praga e no Festival Schubertiade em Schwarzenberg.

Apoiante da música contemporânea, Imogen estreou duas obras no Cheltenham International Festival: Traced Overhead de Thomas Adès (1996) e Decorated Skin de Deirdre Gribbin (2003). Em 1996, também colaborou com os membros da Filarmónica de Berlim na estreia do quinteto Voices for Angels de Brett Dean.

Imogen é muito comprometida com a música de câmara e atua regularmente com Henning Kraggerud e Adrian Brendel. Como pianista de Lieder, teve uma longa colaboração com Wolfgang Holzmair em concertos e gravações. A sua discografia também inclui Concertos de Mozart com a Royal Northern Sinfonia (Avie), um recital a solo no Wigmore Hall (Wigmore Live) e um ciclo de obras solo de Schubert. As suas gravações recentes para Chandos Records apresentam música de Brahms, Chopin, Liszt, Wagner e Robert e Clara Schumann.

Imogen foi condecorada pela Rainha de Inglaterra em 2007 com uma Ordem do Império Britânico e recebeu o prémio da Royal Philharmonic Society no ano seguinte. Em 1997, foi premiada pela Royal Academy of Music e, em 1999, recebeu o doutoramento em Música pela Universidade de Exeter. Imogen foi Humanitas Visiting Professor em Música Clássica e Educação Musical da Universidade de Oxford em 2012-2013. Fundou em 2015 o Imogen Cooper Music, para apoiar os jovens pianistas no topo das suas carreiras e proporcionar-lhes tempo num ambiente de paz e beleza.


Site oficial